4895.6557

97495.6866

94035.6356

    CRP/SP 

  n° 4414/J

  • Clínica Sírius – Salvando Vidas
  • Terapia Individual – Profissional Qualificado
  • Atividade Física – Resgatando Valores
  • Refeitório – Alimentação Saudável com Vista Panorâmica

Jovens de 18 à 24 – consumo de álcool

9% deles bebem cinco doses em duas horas, diz relatório da secretaria de drogas

Jovens entre 18 e 24 anos são os que mais consomem álcool no país. De acordo com a secretária nacional de Políticas sobre Drogas, Paulina Duarte, 9% dessa população bebem mais de cinco doses de álcool em menos de duas horas. Desses, 15% consomem bebidas alcoólicas mais de uma vez por semana.

- Nosso grande problema é o exército de jovens entre 18 e 24 anos que bebe desbragadamente. [Esses jovens] Têm uma intensidade de consumo muito alto, afirmou nesta terça-feira e (31) a secretária, durante audiência pública na Comissão Especial sobre Bebidas Alcoólicas da Câmara dos Deputados.

Segundo Paulina Duarte, 52% dos jovens que consomem álcool com frequência apresentam problemas de saúde, psicológicos e familiares. Desse total, 38% têm problemas físicos, 18% têm problemas familiares e 23% relataram que já se envolveram, pelo menos uma vez, em uma situação de violência. “Essa é a população mais vulnerável no Brasil em relação ao álcool.”

Entre os universitários, o consumo é mais intenso. Nos últimos 12 meses, 76% dos estudantes de ensino superior consumiram bebidas alcoólicas e, nos últimos 30 dias, esse percentual chega a 60%.

- A dependência do álcool é uma doença crônica e progressiva, 3% dos jovens estão em altíssimo risco de se tornarem dependentes químicos, disse a secretária.

Estudos feitos pela Senad (Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas) têm apontado que o início do consumo no Brasil tem ocorrido entre os 11 e 13 anos de idade. “Lamentavelmente, grande parte da população informa que teve o primeiro contato com o álcool dentro de casa”, afirmou Paulina Duarte.

Nas escolas públicas e particulares das 27 capitais brasileiras, 42% dos alunos dos ensinos fundamental e médio consumiram bebidas alcoólicas no último ano. “Isso é muito grave. Quase a metade dos estudantes do país [já tomou bebida alcoólica]”.

Para a secretária de Políticas sobre Drogas, a adoção de medidas isoladas não diminui o impacto do consumo de álcool entre a população.

- Temos trabalhado, no Brasil, na implantação da política nacional sobre álcool, que prevê modificação da legislação, como já fizemos com a Lei Seca, além do aumento do custo da bebida, da fiscalização e da educação [da sociedade].

De acordo com o especialista em dependência química, Walter Coutinho, existem 22 milhões de dependentes de álcool no país. Para ele, é necessário investir primeiro na desintoxicação do paciente, para, depois, vir a ajudá-lo psicologicamente.

- O problema dele não é parar de beber, mas a decisão de não voltar a beber. Isso o governo não tem condições de fornecer de maneira alguma. Existem apenas 186 Caps [Centros de Atenção Psicossocial] para esses 22 milhões de pessoas.

Fonte: R7 

Notícias

    A Revista Rolling Stone Brasil realizará no sábado, dia 1º de novembro, a…
    A Ambev, dona das marcas Brahma, Skol e Antarctica, terá de pagar…
       

Consultório SP

Telefones: (11) 97495-6866
End.: Travessa Mathias Lopes- Km 05 +60 Mts Nazaré Paulista-SP Cep 12960-000 [ver mapa]
E-mail: contato@clinicasirius.com.br

Unidade de Internação

Telefone: (11) 4895-6557
End.: Travessa Mathias Lopes Km 05+60Mts - Bairro Mascate – Nazaré Paulista – SP – Cep 12960-000
E-mail: contato@clinicasirius.com.br

Nossos Parceiros

img-parceiro-03.jpg

Criação e Host: WebCisCopyright 2011 – Sírius Dependência Química – Todos os direitos reservados